Elevação da sua atividade

O Strava utiliza uma variedade de métodos para calcular a elevação

Como é que a elevação é calculada

É importante lembrar que os dados de elevação de todas as fontes (altímetros barométricos, sinais de GPS e bases de dados) estão sujeitos a erros e que o ganho de elevação de uma atividade é uma estimativa. Estamos constantemente a trabalhar para melhorar os nossos algoritmos e conjuntos de dados de elevação.

Elevação num segmento«. Os segmentos são sempre criados a partir de uma atividade do Strava e, como resultado, herdam algumas das características dessa atividade.

  • Se a atividade original tiver sido registada por um dispositivo de GPS com um altímetro barométrico, o segmento irá utilizar os dados barométricos registados por esse dispositivo.
  • Se a atividade original não tiver sido registada por um dispositivo barométrico, ou se um administrador do Strava tiver recriado a elevação desse segmento, iremos cruzar os dados de GPS com o mapa de base de elevação do Strava, para calcular a elevação.

Elevação em atividades páginas será calculada através de uma de duas formas: cruzando os dados de GPS com a base de dados ou utilizando os dados barométricos do ficheiro original.

  • Dispositivo com altímetro barométrico:  Se o dispositivo GPS utilizado para registar a atividade tiver um altímetro barométrico, o Strava irá utilizar os dados de elevação do ficheiro original. Os dados são ligeiramente suavizados, para eliminar discrepâncias e reduzir o ruído. A quantidade de suavização é menor em atividades com dados barométricos do que em atividades sem dados barométricos. Se o seu dispositivo tiver um altímetro barométrico, mas a sua elevação estiver a ser recalculada, consulte as Perguntas Frequentes
  • Dispositivo sem altímetro barométrico e a aplicação móvel do Strava: se a sua atividade foi registada com a aplicação móvel ou com um dispositivo GPS que não tem um altímetro barométrico, o Strava irá utilizar os dados de atividade do GPS para "pesquisar" a elevação de cada ponto registado. Os dados são ligeiramente suavizados, para eliminar discrepâncias e reduzir o ruído. A quantidade de suavização é maior em atividades sem dados barométricos do que em atividades com dados barométricos. Embora tentemos fazer corresponder o percurso da sua atividade com os trilhos e estradas atuais da área, o cálculo da elevação continua a estar de alguma forma dependente dos dados do GPS e da precisão da base de dados nessa região. Em caso de dúvida ou feedback sobre os dados de elevação da sua atividade, comunique-nos preenchendo este formulário. Tenha em atenção que as suas respostas podem ser utilizadas para melhorar o mapa de base de elevação ou para corrigir quaisquer problemas, mas podemos não voltar a contactá-lo.

Elevação numa rota. O criador de rotas do Strava utiliza a nossa própria base de dados pessoal para calcular os dados de elevação. Os dados de GPS da rota são cruzados com esta base de dados ao calcular a elevação da Rota.

The Details

Bases de dados de elevação

Antes, consultávamos bases de dados públicas de elevação, para determinar a elevação em cada ponto da atividade. A resolução destas bases de dados variavam com base na localização e não tínhamos qualquer controlo sobre a quantidade de erros nestas bases de dados. Agora temos um serviço de pesquisa de elevação alimentado por dados da comunidade do Strava. Cada atividade que é carregada a partir de um dispositivo com um altímetro barométrico é utilizada para desenvolver o mapa de base de elevação do Strava.

Para ter em conta a variabilidade inerente dos dados de GPS, utilizamos um algoritmo para garantir que estamos a "pesquisar" a elevação da estrada ou trilho onde você se encontra realmente. A linha vermelha na imagem abaixo é um exemplo do desvio dos dados GPS do trilho atual (representado a azul). O nosso algoritmo reconheceu esta situação e assim utilizaremos os dados representados pela linha azul em vez dos dados atuais e ligeiramente "desviados" do GPS.

Limitações do mapa de base do Strava

Podemos não ter um mapa de base disponível para a sua atividade, total ou parcialmente. Neste caso, iremos utilizar uma base de dados pública para pesquisar dados de elevação. Uma rede de estradas densa ou dados de GPS de má qualidade também podem impedir-nos de escolher os pontos de referência corretos no mapa de base ou na base de dados públida.

Altímetros barométricos

Os altímetros barométricos determinam a altitude, medindo a pressão atmosférica. As medições podem ser afetadas por alterações climáticas ou se os orifícios do sensor ficarem obstruídos por água ou outros detritos. Os fabricantes dos dispositivos podem fornecer procedimentos básicos de calibração. Por exemplo, os dispositivos Garmin com altímetros barométricos permitem configurar manualmente um determinado número de pontos de elevação. Se iniciar uma atividade perto de um ponto de elevação poderá fazer com que o dispositivo utilize essa elevação como ponto de partida. Consulte o manual do seu dispositivo para obter mais informações sobre os procedimentos de calibração. Geralmente, consideramos que os dados de altímetros barométricos têm uma qualidade superior aos dados dos sinais de GPS e preferimos esses dados para processar atividades.

Problemas comuns com dispositivos barométricos

O perfil de elevação parece ser menos conciso com o tempo. Isto pode ocorrer com altímetros barométricos à medida que o tempo muda (p. ex., quando a pressão atmosférica sobe ou desce, fazendo com que o altímetro meça como se estivesse a uma altitude mais alta ou mais baixa).

Outros problemas e terreno problemático

  • A atividade tem áreas em que a elevação é zero ou é muito linear. Isto pode ocorrer ao atravessar pontes ou áreas onde não temos cobertura. As linhas costeiras podem ser bastante problemáticas. Tentamos preencher os dados interpolando-os. A interpolação depende do local onde começam e terminam os dados em falta.
  • O perfil de elevação tem subidas, mas o ganho de elevação é muito pequeno. Os dados são suavizados antes de calcularmos o ganho e dependendo dos dados resultantes, as mudanças de elevação podem não ser suficientes para ultrapassar o limiar que utilizamos para determinar se houve ou não ganho de elevação.
  • O perfil de elevação tem subidas, mas o ganho de elevação é demasiado grande. Normalmente, isto acontece em atividades registadas em zonas montanhosas fora dos EUA. A resolução dos conjuntos de dados pode não ser tão detalhada e o perfil pode ser mais irregular do que seria suposto, mesmo recorrendo à interpolação e à suavização. Por vezes, os dados são tão grosseiros, que é como se estivéssemos a tentar encontrar um perfil de elevação suave em cima de um bloco de legos na sua área. Estas irregularidades podem passar o limiar nos cálculos de ganho e o ganho total das irregularidades pode aumentar a perceção de ganho na volta de bicicleta.

Desafios de elevação

O Strava tem uma variedade de desafios desportivos para os nossos atletas, alguns dos quais têm objetivos de elevação/escalada. Devido à elevada visibilidade das tabelas de classificação destes desafios, os erros de elevação serão mais visíveis do que normalmente seriam. Conforme mencionado acima, existem muitas variáveis que não controlamos para calcular o ganho de elevação. Estas variáveis podem gerar totais de elevação exagerados, especialmente se a atividade ocorrer numa região internacional, montanhosa ou costeira. Se reparar que tem atividades com ganhos de elevação imprecisos, não as assinale. A maior parte das vezes é apenas o resultado da fraca resolução de uma base de dados, que está fora do controlo do atleta.

Clique aqui para aceder às Perguntas Frequentes

Este artigo foi útil?
Utilizadores que acharam útil: 613 de 639

Comentários

0 comentário

Artigo fechado para comentários.